quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Faunos e Sátiros


Fauno


     Os faunos (de uma raiz latina que significa "favorável") eram gênios dos bosques da mitologia latina, representados como bodes da cintura para baixo e humanos da cintura para cima, mas dotados de chifres de bode. Eram considerados descendentes do deus Fauno e de sua esposa Fauna ou Bona Dea. O pinheiro e a oliveira selvagem lhes eram consagrados e eles presidiam aos trabalhos dos campos.
Os romanos os identificaram com os sátiros que formavam o cortejo de Dioniso na mitologia grega, especialmente pela sua alta libido. Faunos e sátiros tinham originalmente características bem diferentes, mas a arte romana e a arte clássica da Europa moderna trataram os dois termos como sinônimos e misturaram seus traços.
Os sátiros tinham aspecto mais humano, salvo pela cauda e orelhas de asno, mas eram lascivos e bêbados. Os faunos tinham aspecto mais animalesco, mas costumavam ter comportamento mais digno. Entretanto, podiam ser selvagens  às vezes, especialmente quando embriagados. Nesse aspecto eles se assemlham aos sátiros que também seriam dominados pelo seu lado animal quando embriagados. Entre as ninfas, eles podem ser percebidos como homens (quando na forma humana) desengoçados e atrapalhados.
       Em Lua Das Fadas de Eddie Van Feu, aparece um fauno que ajuda Bianca durate sua jornada no Mundo Das Fadas para encontrar sua melhor amiga que foi raptada pelos elfos. A escritora Eddie Van Feu descreve o fauno exatamente como nas lendas.
Essa seria a verdadeira forma de um fauno

      Assim como as ninfas e as fadas, o fauno pode raptar uma mortal quando se apaixona por esta.
Fauno tem o dom da profecia, mas só as revela quando capturado e amarrado. 
 Fauno era venerado pelos romanos em um templo construído no monte Palatino. Nas venerações recebia o nome de Luperco. Suas festas, as Lupercálias, eram celebradas em fevereiro, tendo um caráter de purificação. No ritual eram feitos sacrifícios de cabras e bodes. Imolados os animais, o sacerdote passava a faca suja de sangue na fronte de dois jovens, em seguida lavava-lhes com leite as manchas de sangue, completando a purificação.
      Os sacerdotes de Fauno vestiam-se apenas com uma pele de cabra, ou outras vezes, apresentavam-se completamente nus durante os cultos. Fauno não admitia pessoas vestidas na sua presença desde o dia que confundira Hércules e Ônfale. A lenda conta que, apaixonado por Ônfale, amante de Hércules, Fauno esperou que o casal adormecesse e adentrou o quarto escuro onde estavam. Sabia que Hércules trazia vestido sobre o corpo uma pele de leão, e Ônfale uma fina túnica. No escuro procurou o corpo que trazia a túnica e tentou possuí-lo, mas os amantes em uma brincadeira sutil, tinham trocado as roupas. Na confusão, Fauno enganara-se, deitando-se ao lado de Hércules, que despertou bruscamente, atirando-o da cama ao chão. Ao perceber o logro, Fauno sentiu grande vergonha, sendo motivo de escárnio diante dos amantes e dos deuses, que se riram do ardil. Desde então, segundo a tradição da lenda, Fauno, para evitar que se enganasse, não admitia aos sacerdotes que se lhe pusessem à frente vestidos.
Os Faunos herdaram do pai o dom da profecia. Dividem com os Silvanos, divindades campestres como eles, que diferem apenas por preferirem morar nos bosques, sem nunca visitarem os trigais. Os Silvanos são descendentes de Silvano, a mais popular divindade agrícola romana. Assim como as divindades gregas, com o tempo foram esquecidas pelo povo que as criou.

 Sátiros

  Sátiro, na mitologia grega, era um ser da natureza com o corpo metade humano e metade de bodes. Equivale ao fauno da mitologia romana.Normalmente eram-lhes consagrados o pinho e a oliveira e apesar de serem divinos, não eram imortais.
http://4.bp.blogspot.com/-Q4tqA7s_f9w/T7JGHfApb4I/AAAAAAAAAhk/zPkUszESBDc/s1600/1.jpgNa mitologia dos povos gregos, os sátiros (em grego, Σάτυροι, Sátyroi.) são divindades menores da natureza com o aspecto de homens com cauda e orelhas de asno ou cabrito, pequenos chifres na testa, narizes achatados, lábios grossos, barbas longas e o pênis em permanente ereção. Perseguiam as ninfas e mênades, movidos por desejo sexual insaciável.
Seu apetite sexual é insaciável, assim como a voracidade que sentem em relação ao vinho e à embriaguez.

7 comentários:

Ágata Luz disse...

Vi um filme passado na segunda Guerra Mundial que tinha um sátiro igual a esse da postagem... Com uma voz rouca estranha, ele mandou uma menininha para a casa com um livro mágico que mostrava o que iria acontecer, ordenou que ela colocasse uma Mandrágora mergulhada no leite embaixo da cama da mãe, umas coisas estranhas, muita morte e tal... E olha que eu vi isso na escola!
Acredito mesmo que nenhum desses elementais seja, digamos, "amável" demais. Elementais são perigosos... Eu que o diga!

Daniele Araujo disse...

Então Ágata, este é o fauno do filme O Labirinto De Fauno. Eu também já assisti esse filme uma vez e não gostei muito do final. Na verdade, eu fiquei chocada com aquele monstro com olhos nas mãos devorando fadas e a garotinha que morreu no final (se não me engano segurando seu irmãozinho no colo). O pior é que quando o sbt exibiu o filme, eles afirmaram que era um conto de fadas, um filme pra crianças. Quando vi que era de terror... Claro que os verdadeiros contos de fadas são mesmo esquisitos e com um desfecho nada feliz, mas sei lá! Não gostei do filme não.

Obrigada por comentar.
Beijo

Ágata Luz disse...

Foi o professor de espanhol que passou isso u.u
Se ele soubesse que nem todo o filme é mentira, nem teria passado, né?

Eu quero dizer, faunos existem e podem muito bem fazer essas coisas, embora eu acredite que existam uns nem tão maus assim.
Antes eu tentava contatar os elementais, agora eu prefiro me manter longe do contato aproximado com eles. Vivo em harmonia com a natureza, faço os meus rituais, deixo oferendas, e só. Não quero ver, tocar ou falar com eles. Já é muita pertubação na minha vida sem isso...

lucia feliz disse...

Fiquei um pouco assustada com os faunos.

Olá bom dia, tudo bem?

Tem sorteio no meu blog, participe.

http://blogdalu2013.blogspot.com.br

bjs

livia rubia cadete da silva disse...

Não segunda guerra mundial e guerra civil!!!

Yves Cassiano disse...

Chama-se "O Labirinto Do Fauno"

Yves Cassiano disse...

Chama-se "O Labirinto Do Fauno"

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Template by:

Free Blog Templates