terça-feira, 28 de junho de 2016

Ritual para se conectar com os elementais




Indicado também para quem busca o equilíbrio com os quatro elementos.
Você vai precisar de:

*Uma taça (ou copo de vidro) com água adoçada com açúcar ou mel.
*Um incenso de sua preferência
*Uma vela branca comum
*Um cristal (uma pedrinha também serve), ou um galho de árvore.

Como fazer:

Acenda a vela e o incenso. Fecha os olhos e inspire e respire profundamente. Sinta o ar entrando e saindo de seus pulmões. Se puder, fique descalço para sentir a terra. Diga:

Seres elementais a vocês, eu retorno...
Elfos e gnomos, seres da terra...
Guiem-me com sua sabedoria
 Traga aos meus dias, a alegria e a luz que irradia.

Visualize a energia da terra saindo do chão e subindo até você. O ideal seria que você decorasse as palavras e não abrisse os olhos, mas se não for possível, pode abrir rapidinho, logo após a cada visualização, ou, usar um gravador (é só gravar com pausas...).

Seres elementais a vocês, eu retorno...
Ondinas e ninfas, seres das águas...
Guiem meu coração
Ajudem-me a conciliar razão e emoção
E não ser dominado (a) por nenhum e nem outro.
Traga aos meus dias, amor e paixão.


Visualize uma chuva morna e dourada caindo sobre você, ou se preferir, pode visualizar que está à beira de um riacho de águas cristalinas. Seria interessante ouvir o barulho das águas em movimento nesse instante, por isso, se puder baixe no you tube algum vídeo com o som das águas.

Seres elementais, a vocês eu retorno...
Silfos e fadas, seres do ar...
Guiem-me com sua poderosa intuição
Iluminem minha mente para que eu possa encontrar a solução dos meus problemas, esquecer o passado e olhar pra frente.
Tragam aos meus dias a beleza e leveza.

Visualize e sinta uma lufada de ar, ou várias borboletas a sua volta (eu sempre visualizo as borboletas e dá mais certo pra mim).

Seres elementais a vocês, eu retorno...
Kitsunes e Bakenekos, seres do fogo...
Guiem-me rumo à vitória
Que quando tudo parecer perdido
Possa eu encontrar minha força interior
Alimentar minha chama interna com o poder superior
Tragam aos meus dias força e coragem.

Visualize as chamas (elas aquecem, mas nunca queimam) ao seu redor, formando um círculo. Sinta o seu colar. Aceite os quatro elementos como parte de seu ser. Agora vocês são um todo e um só. Se quiser pedir alguma coisa a eles o momento é esse, ou se só quiser agradecer, também. Abra os olhos devagar ou fique mais um tempinho nesse estado, pode ser que ouça ou sinta alguma coisa. Não se assuste. São os elementais dizendo um “oi” e se você se assustar, eles vão ficar chateados e vão embora. Deixe a vela e o incenso queimarem até o fim. A água você pode jogar diretamente na terra, depois. A pedrinha ou o galho, você deve guardar como um amuleto. Pode deixar na sua bolsa ou embaixo do travesseiro ou onde lhe der na telha. Seria bom que sempre que refizesse o ritual, usasse a mesma pedra ou galho. Recomendo fazer esse ritual ao menos uma vez por mês, mas se quiser fazer mais vezes, pode. ©

segunda-feira, 13 de junho de 2016

Híbridos: Mantenha o segredo


Tenho recebido alguns e-mails e mensagens de pessoas que afirmam serem híbridos, alguns relatos são convincentes, outros me parecerem um tanto surreais. Eu não sou ninguém pra julgar e sem provas não posso dizer que acredito em tudo senão eu seria ingênua. A Magia é acima de tudo para pessoas que tem fé, porque como na maioria das religiões, não podemos provar que metade das coisas que são “pregadas” de fato existe. Ou você acredita ou não acredita. Também é algo delicado, porque muitas pessoas mentalmente instáveis poderiam acreditar que seus delírios, na verdade, são reais e mágicos. Eu tenho muito medo de me deparar com alguém assim e sem querer acabar prejudicando a pessoa. Eu penso muito nisso e, às vezes, me sinto péssima porque, em algumas situações, não me sinto apta a julgar ninguém. Eu sei as coisas que vejo, sinto, ouço e sonho... Sei que para muita gente, isso também poderia parecer loucura ou imaginação, mas, por mais surreal que seja tudo isso o que eu vejo, dificilmente se torna sólido, e até hoje, eu nunca levitei nem soltei bolas de fogo nem fiz chover. O que eu quero dizer é que, ignoro relatos de pessoas que afirmam possuir super poderes. Não é que eu não acredite que isso seja possível – há mesmo híbridos entre nós e muitos têm poderes incomensuráveis -, mas, infelizmente, fica difícil pra eu ter certeza se a pessoa, de fato, pode fazer o que promete, se está zombando de mim, ou se é maluca. Eu não sei se vocês entendem a gravidade da situação, mas, se eu, por exemplo, dizer a uma pessoa esquizofrênica que tudo o que ela vê é real, ela se convencer de que não precisa mais tomar seus remédios e/ou abandonar a ajuda médica, isso vai prejudicar e muito a sua sanidade mental. Se alguém quiser zombar de mim, me chame logo de tola ou pergunte se eu vi a Sininho, recentemente.

                Se você tem mesmo poderes do tipo soltar bolas de fogo ou sei lá, congelar as pessoas, por favor? Prove-me, antes, ou guarde pra você. Lembre-se: A primeira regra dos híbridos é manter segredo sobre quem você é. Nem todos os Elementais são amiguinhos, e muitos estão em pé de guerra, portanto, é possível que haja híbridos maus que podem comprometer a sua missão – seja lá qual for -. Ser híbrido não é só ter poderes e pá. Você precisa cumprir a missão para qual for designado. Não devia contar isso, mas vou contar mesmo assim, recentemente, eu tive uma revelação que me deixou espantada. Fui escolhida pelas fadas para cumprir uma missão nada fácil. Não vou dizer que sou um híbrido porque acho que seja uma palavra forte, mas sou uma das escolhidas. Eu deveria estar pulando e soltando fogos, agora, afinal, eu sou especial, mas estou assustada e confusa. O que me pediram é grandioso demais e duvido que eu dê conta. Não importa o que é (prefiro manter segredo), mas eu tenho feito muito pouco para cumprir meu propósito. No dia em que tive a revelação (através de um “sonho”), um grupo grande de pessoas, bem arrumadas e educadas, me levaram até a sala de um colégio e sentaram-se ao meu lado. Um casal (um homem branco de cabelos negros e curtos, e uma loira com corte estilo Chanel) falou comigo e me explicou o que eu deveria fazer nesse e no outro mundo. Eles falavam claramente comigo, sem medo e me deram consciência total. Não tinham problemas em se mostrarem em suas verdadeiras formas nem ocultarem sua natureza mágica. Quando disseram o que eu deveria fazer, eu perguntei como o faria e eles se entreolharam, surpresos. A cada pergunta que eu fazia, eles pareciam confusos, deixando evidente que era eu quem deveria saber como fazer o que me era proposto. Eu não menti e disse que não tinha inteligência o suficiente para tanto, eles ficaram espantados. Pedi pra eles me mostrarem como fazer, que eu faria o que eles quisessem. A mulher concordou, mas disse que eu deveria fazer muita coisa sozinha. Foi estranho demais. Senti-me como uma criança pequena que de repente precisa fazer coisa de gente grande. Mas, por outro lado, me senti como se estivesse com minha verdadeira família. Eles me amavam e me respeitavam e confiavam em mim. Não queria ter saído de lá.
          Depois disso, passei a sentir presenças no meu quarto, a ver pequenas luzes brilhantes e sombras estranhas que levitam diante de mim e me lembram muito aqueles youkais, também sinto uma mão acariciar minha cabeça antes de eu dormir. Só que isso não acontece todas as noites, apenas quando elas vêm em meus sonhos e me passam alguma instrução. No início, eram instruções estranhas e eu quase não as cumpri. A primeira instrução foi fazer um molde da terra; a segunda, tingir de azul uma tela. Quando eu as questionei sobre isso, a mulher loira me disse que estava testando minhas aptidões artísticas. Eu falhei como escultora e pintora, e nem cheguei a fazer os testes musicais, disse que eu não conseguiria. Estou esperando que elas peçam para eu interpretar ou escrever, aí sim não vou passar vergonha.

            Com base na minha própria experiência aconselho a todos os possíveis híbridos a contatarem os Elementais, primeiro. Só não vá tanta sede ao pote. Tenha paciência porque mexer com elementais não é fácil, às vezes. Você precisa ganhar a confiança e o carinho deles e isso pode levar algum tempo. E eu sempre aconselho aos iniciantes que não entrem na Wicca apenas pelos Elementais. Procurem se interessar por outras coisas também. Há muita coisa legal além de fadas e gnomos e você não perde nada experimentando coisas novas.

           Uma vez que tenha se aproximado deles, trabalhe seus dotes artísticos. Inicialmente, pode parecer algo frívolo, mas talvez sua missão envolva a arte. A palavra encantada de amor e igualdade do Povo Mágico deve ser espalhada através de alguma forma que toque os corações das pessoas, e quase sempre o que toca os corações humanos é a arte, a música, a pintura, enfim, toda e qualquer expressão de arte.

              Os escolhidos pelo povo mágico precisavam se unir, se, algum dia, quiserem voltar pra casa – sua casa de verdade, a que eles deixaram quando se ofereceram voluntariamente para vir até este mundo orientar e guiar os humanos de coração puro -.

Elementais podem reencarnar como humanos e vice versa?

         Eu achava impossível, mas pesquisando alguns textos mitológicos encontrei alguns casos de seres encantados que reencarnaram como humanos e humanos como seres encantados (vocês estão vendo que sempre que eu me engano sobre algo, volto atrás e digo isso a vocês, né?). Teve uma fonte que eu li que afirmava que alguns espíritos divinos escolhiam nascer entre os humanos com o propósito de deixarem algum conhecimento valioso ou conduzir a humanidade a uma nova direção.

          Mas e quanto ao humano, pode se tornar um elemental? Então, de uma forma ou de outro, todos nós retornaremos para o plano espiritual, cedo ou tarde. Um espírito divino, após cumprir sua missão nesta terra, retorna a seu lugar de origem e volta a ser o que era antes. Se pesquisar a respeito, verá que inclusive, alguns deuses deixaram sua morada e viveram entre os humanos. Certamente que eles sabiam quem eram e o que deveriam fazer, diferente de outros seres “menores” que se esqueciam de sua vida passada e apenas lembravam-se de flashes de seu lugar de origem, e sentiam que não eram como os demais humanos. Estes últimos não são híbridos, mas, sim, encarnações de seres espirituais de uma consciência elevada, tais como fadas e ninfas.

         É possível que um humano comum reencarne como um elemental ou se torne um? É muito raro senão impossível. Pesquisei sobre isso e encontrei apenas a história de Leucotéia e Palêmon: Ino, filha de Cadmo e esposa de Atamas, fugindo de seu furioso marido, com o filhinho Melicertes nos braços, caiu de um rochedo no mar. Os deuses, compadecidos, transformaram-na numa deusa marinha, com o nome de Leucotéia, e ao filho em um deus, com o nome de Palêmon. Ambos tinham o poder de salvar os homens de naufrágios e eram invocados pelos marinheiros. Palêmon geralmente era representado cavalgando um golfinho. Os jogos ístmicos eram celebrados em sua honra. Era chamado Portuno pelos romanos, e acreditava-se que governava os portos e as costas.
       A história de Leucotéia e Palêmon nos mostra que os deuses têm poder para transformar um mortal em imortal, então, a menos que você consiga comover ou convencer um deus a te transformar em imortal e mágico, desista dessa ideia e seja grato por ser um humano. Muitos elementais dariam qualquer coisa para se tornarem humanos. Já se perguntou por quê? Porque o fascínio que sentimos por eles, eles igualmente o sentem por nós. Não é que uma dimensão seja melhor ou pior que a outra, mas porque todos somos um só, e estando separados, sentimo-nos incompletos, e erroneamente, acreditamos que a solução é ir para o lado de lá. Não é. Temos de nos equilibrar com os quatro elementos e aceita-los como parte de nós, pois só assim essa sensação de vazio nos deixará. Cuidado com esses “feitiços” que prometem te transformar em fada, sereia e etc. Pense um pouquinho, amiguinho... Você acha mesmo que se houvesse um feitiço desse tipo as pessoas colocariam assim na internet sem querer ganhar nada com isso? A natureza humana é egoísta e gananciosa e ninguém faz nada por ninguém sem desejar receber algo em troca. Se houvesse mesmo um feitiço capaz de transformar alguém num elemental o segredo seria vendido por muito dinheiro, ou seria de conhecimento de gente que simplesmente o postaria na internet. Nada é de graça, principalmente quando parece fácil demais. Alguns desses feitiços até podem ser um tipo de pacto com alguma entidade maligna. Já fiz um post falando sobre isso em A Dança Das Fadas.
               Elementais também podem transformar um humano em outro elemental, sabia? Mas como eu disse... NADA é de graça, e nesse caso, o que eles fariam na verdade é trocar sua imortalidade pela mortalidade humana. As Mouras, por exemplo, podem transferir seu “fado” para um humano ingênuo. O humano ficaria com seus poderes, mas também com sua maldição que no caso é passar o resto da eternidade num único lugar, vigiando um portal ou um tesouro ou mesmo um lugar. Imagine trocar de lugar com uma moura que habita um poço, por exemplo? Não seria assustador? Lembrei da Samara, agora. Ok. Não tem nada a ver falar da Samara agora. Mas não deve ser agradável viver num poço. Não sei se a moura troca de corpo com o humano a quem transfere o seu fado, mas imagino que sim. Antes que me pergunte se tem como recuperar seu corpo ou sua liberdade de volta, vou avisando que a única forma de se libertar é enganando outra trouxa. Só toma cuidado porque se não conseguir enganar a pessoa, seu fado aumenta. É baby. Já sabe, se algum dia, esbarrar com uma mulher bonita perto de um rio, poço ou gruta e ela te oferecer uma fruta ou um galho ou qualquer coisa que seja, saia correndo. Melhor ser chamado de louco que se ferrar.

                Eu não posso dizer se ninguém é híbrido ou escolhido ou qualquer outra coisa, mas posso aconselhar (e meu conselho é o mesmo pra todos) você que sente que pode ser um, a contatar os elementais (preferencialmente o elemento o qual sinta que tenha mais afinidade) e pedir a eles que lhe digam se você é especial e o que pode fazer por eles. Eles vão responder, cedo ou tarde. E o quer que eles respondam, procure manter em segredo. Não saia espalhando pelos quatro cantos do mundo que você é especial. Isso deve ser mantido em segredo. Se quiser falar que é um híbrido ou um escolhido (vou pesquisar se há uma denominação melhor pra esse tipo de pessoa), fale, mas não conte sua missão. Se fosse pra todo mundo saber, acho que os elementais pediriam pra você fazer isso, né? Você não é obrigado a cumprir sua missão, se não quiser. Talvez, exija muito de você (talvez alguém peça pra você salvar as crianças famintas ou proteger as árvores), então, pense se vale a pena o esforço. Acredito que depende principalmente do quanto você se importa com os outros e com a natureza. Geralmente os seres mágicos não se enganam e só escolhem pessoas que dão mesmo conta do recado, então... Acho que não há missão grande ou pequena que não possa ser cumprida. Se dá medo? Dá. Medo de falhar, principalmente. Mas acho que não tentar é pior. Por isso eu voltei aqui. Não importa quantas vezes eu poste alguma coisa sempre será pequeno se comparado ao que eu tenho de fazer – não é algo fácil, vai me pôr a prova e testar minha honestidade e bondade e também a minha liderança -. E uma parte de mim sabe que eu preciso tentar porque é a única forma de voltar pra casa, minha casa de verdade. Esse é um caminho solitário e difícil, mas se persistir, no fim, valerá a pena. Não sou, infelizmente, quem dirá o que você deve fazer. Deve ouvir seu coração. As respostas estão em seu intimo... Lá no fundo. Parecem tolas e até assustam (pela dimensão ou pelo sacrifício), mas é isso. Eu pensei MUITO antes de escrever tudo isso porque eu não gosto de me expor. Às vezes, gosto de fingir que sou só uma garota como as outras. Desculpem? Só não é fácil.
              Obrigada a todos que acompanham o blog. Sou muito grata a todos pelo carinho. Beijos açucarados.
Nielee.

quarta-feira, 6 de abril de 2016

Mavkas, ninfas sombrias das águas


            Do folclore eslavo, Mavkas são ninfas sombrias das águas. Acreditava-se que moças virgens que morriam afogadas ou meninas que morriam sem antes serem batizadas transformavam-se em Mavkas.
        Estas criaturas são descritas como lindas e sedutoras quando  vistas de frente, mas sua visão das costas é tenebrosa, não há pele ou músculos lá, suas vísceras e outros órgãos internos estão expostos, por isso seus cabelos são enormes, capazes de cobrir suas costas. Elas não possuem sombra nem reflexo.


        Elas costumam atrair crianças, moças e rapazes ou para suas águas onde os afoga, ou para dentro da floresta onde costuma lhe fazer cócegas até que a pessoa morra, talvez, venha daí a famosa expressão, "morrer de rir"; também podem arrancar a cabeça da pessoa. No entanto, há uma maneira de escapar com vida dessas ninfas, acredita-se que se você lhe der um pente, ela pode conceder-lhe um desejo (seja esperto e peça para viver, amiguinho), e se você lhe entregar um pouco de água benta, a liberta de seu fado, e como recompensa, ela também pode conceder-lhe um desejo.
        Antigamente nas aldeias da Ucrânia, as pessoas, quando entravam na floresta, sempre andavam carregando uma imagem da deusa Artêmis, no caso de ver uma Mavka, lhe daria a representação da divindade dizendo: На тобі, мавко, полинь, а мене покинь, que significa “Pegue Ártemis e me deixe em paz”.

segunda-feira, 14 de março de 2016

Dia das sereias e outros seres das águas

      Nessa segunda-feira, dia 14, é o dia dedicado às sereias e outros seres das águas como ninfas e ondinas. É o momento perfeito para se contatar estes seres, também, aproveitando a energia deste dia, pode-se realizar magias relacionadas ao amor, a amizade e a beleza. Uma ótima dica é jogar uma rosa ao mar ou mesmo num rio e fazer seu desejo, mas atenção porque cada cor desta flor atrai um tipo de energia em especial, e você deve escolher a que deseja, veja a seguir:

Significado das cores das rosas:



Rosas vermelhas - paixão, amor ardente, respeito, coragem e admiração.

Rosas amarelas - amor platônico, ou amor entre amigos, felicidade.

Rosas brancas - paz, inocência e pureza.

Rosas azuis - amor eterno, mistério, conquista daquilo que é impossível.

Rosas champanhe - admiração, simpatia, fidelidade entre o casal.

Rosas cor de rosa - amor, carinho.

Rosas cor de rosa escuro - gratidão.

Rosas cor de rosa claro - admiração e simpatia.

Rosas chá - respeito e admiração.

Rosas cor de laranja - deslumbramento e encanto.

Rosas coral - desejo e entusiasmo.

Rosas lilás - amor à primeira vista.

Rosa roxa - amor de mãe.


      Imagino que não seja fácil encontrar rosas azuis ou lilás, por isso, você mesmo pode dar um jeitinho de colorir suas rosas (não sei quanto tempo leva porque, confesso, que a última vez que tentei eu tinha oito anos e não me lembro). Mas você pode tentar, não custa nada! No Wiki How, tem uma dica super útil com ilustrações.


Banho de amor

 

      Para quem deseja ficar mais atraente ou encontrar o par ideal.
     Ferva dois litros de água. Apague o fogo. Junte as pétalas de rosas vermelhas, oito gotas de essência de pachuli e um punhado de alecrim. Deixe esfriar e jogue do pescoço para baixo depois do seu banho normal antes de sair de casa.


Realizando um desejo

     Faça um barquinho de papel e escreva uma carta (com tinta que não saia na água) e coloque no barquinho. Coloque perfume no barco, enfeite com flores e junte com um presentinho (sua intuição lhe dirá). Vá a um mar ou rio e converse com as ondinas sobre o seu desejo. Coloque o barquinho na água e visualize seu desejo se realizando.


Para despertar sua ondina guardiã

         Não é segredo que todos nós temos espíritos guardiões, anjos, fadas e dragões, etc. Para despertar sua ondina pessoal, a melhor forma, é se conectando com ela, mostrando que percebe a presença dela, afinal, se é sua guardiã, ela já está ali, você só precisa se esforçar um pouquinho para senti-la. Nesse dia especial, acenda uma vela branca ou azul, feche os olhos e visualize sua ondina guardiã em você, como parte de você, vocês dois são uma única pessoa e o que um sente, o outro também sente. Expresse em palavras ou sentimentos sua gratidão pela companhia dela e peça-lhe que sempre lhe guie nos momentos mais difíceis. Pode deixar um presentinho para ela no seu altar ou em água corrente. Pode ser que você queira enfeitar seu cabelo com flores, usar pulseiras e colares de conchas e/ou pérolas, use! É sua ondina pedindo a você um pouco de atenção. 
          Se não puder acender uma vela, serve um incenso de rosas ou qualquer um que tiver a mão (se vire como puder, amiguinho), mas em último caso, se não tiver MESMO como acender uma vela ou um incenso, use apenas a visualização, mas o faça de coração, mais que presentes, velas e incensos, os seres da água, valorizam palavras vindas do coração, por isso, se tiver uma voz bonita, não tenha medo de cantar para elas. Pode soltar uma flor na água e cantar uma canção, visualizando as ondinas/ninfas/sereias recebendo sua flor e sua canção.
     E é isso, amores!
Até a próxima! ;)

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Os poderes das ninfas

      Já havia mencionado alguns dos poderes das ninfas num post anterior, mas hoje, trago a vocês um pouco mais sobre esse assunto. Me baseei na mitologia e também em alguns relatos e experiências pessoais para montar este texto. Espero que seja útil a quem o ler.

1- Supervelocidade

           As ninfas são muito ágeis e velozes, podendo correr tão rápido quanto o vento e sem se cansarem. Em vários contos mitológicos gregos, elas aparecem correndo e caçando ao lado da deusa Ártemis ou fugindo de sátiros e deuses pervertidos, nesses contos, geralmente, o autor descreve que elas correm tão ou mais rápido quanto o vento. 
         Em minhas próprias viagens astrais já presenciei elas correndo rapidamente e contei isso nos relatos que postei neste e no blog Los In Dreams


2- Mudança de forma física



         Esse poder já não é mais nem novidade no Reino Elemental, todos os elementais podem alterar a sua forma física e as ninfas não são exceção, podendo se transformar desde uma velha senhora ou uma jovem donzela até um arbusto ou flor. Nos contos gregos, algumas ninfas, fugindo de deuses mal intencionados, se transformaram em flores ou plantas para escaparem da "malícia divina", mas os deuses eram tão filhos da put* que ousavam arrancar as flores ou folhas e se adornarem com elas.
         Noutros contos, pessoas ingênuas ou desavisadas, arrancavam a flor ou planta com raiz e tudo, sem querer, assassinavam uma ninfa. Só percebiam o que haviam feito quando a planta sangrava - sangue mesmo, sinistro! -. Logo, elas eram amaldiçoadas pelas ninfas ou por algum (a) deus (a). Teve um conto em que a moça (Dríope) que arrancou a planta, foi transformada em uma árvore para substituir a ninfa que matara. Por mais triste - e foi muito dramático - que tenha sido esse conto, já que a moça tinha até um filho, foi uma pena leve, visto que outras pessoas não tiveram essa sorte, como Erisíchton que ousou cortar uma árvore do bosque consagrado a Ceres, ignorando a advertência de uma ninfa. Revoltadas, as outras Dríades pediram a Ceres que Erisíchton fosse castigado. A deusa atendeu ao pedido e, ao curvar a cabeça, também se inclinaram todas as espigas maduras para a colheita. Imaginou um castigo tão cruel que despertaria piedade, se acaso tal maldade merecesse piedade: entregá-lo à Fome. Como a própria Ceres não podia aproximar-se da Fome, pois as Parcas haviam ordenado que essas duas deusas jamais se encontrassem, chamou uma Oréade da montanha e assim lhe falou:
- Há, na parte mais longínqua da gelada Cítia, uma região triste e estéril, sem árvores e sem campos cultivados. Ali moram o Frio, o Medo, o Tremor e a Fome. Vai àquela região e diga à última para tomar posse das entranhas de Eríschton. Que a abundância não a vença, nem o poder de meus dons a afaste. Não te assustes com a distância (pois a Fome mora muito longe de Ceres), mas toma meu carro; os dragões estão atrelados e são obedientes, e levar-te-ão através dos ares em pouco tempo.
          Assim, a ninfa partiu e em breve atingiu a Cítia. Chegando ao Monte Cáucaso, parou os dragões e encontrou a Fome num campo pedregoso, arrancando a escassa erva com os dentes e as garras. Tinha os cabelos hirsutos, os olhos fundos, as faces pálidas, os lábios descorados, a boca coberta de poeira e a pele distendida, mostrando todos os ossos. Olhando-a de longe (pois não se atrevia a aproximar-se), a Oréade transmitiu as ordens de Ceres. E embora tivesse detido o menor tempo possível e se mantido à maior distância que pode, começou a sentir fome, e voltou à Tessália.
             A Fome obedeceu às ordens de Ceres, e avançando velozmente pelos ares até a morada de Eríschton, entrou em seu quarto, o encontrando adormecido. Envolveu-o com suas asas e penetrou ela própria pela sua respiração, destilando veneno por suas veias. Tendo executado sua missão, apressou-se em deixar a terra da fartura e voltou para sua costumeira desolação. Eríschton ainda dormia e em seus sonhos ansiava por alimentos e movia a mandíbula, como se estivesse comendo. Ao acordar, a fome o devorava. A todo momento queria ter diante de si iguarias de qualquer espécie que produzissem a terra, o mar ou o ar, e queixava-se de fome, mesmo enquanto comia. Não lhe era suficiente o que teria sido o bastante para uma cidade ou nação. Quanto mais comia, maior era a sua fome. Era uma fome semelhante ao mar, que recebe todos os rios e, no entanto, não se enche, ou como o fogo que consome todo o combustível que tem junto de si e continua pronto a destruir outros. Seus bens diminuíram rapidamente em face das incessantes exigências de seu apetite, mas a fome continuava insaciada. Afinal, gastou tudo o que tinha e lhe restou apenas uma filha, uma filha que merecia um pai melhor. Vendeu-a também. Desesperada de ser escrava do comprador, a jovem, de pé junto ao mar, ergueu os braços numa prece a Netuno. O deus ouviu suas súplicas e, embora seu novo senhor não estivesse longe e a visse um momento antes, mudou-lhe a forma e fê-la assumir a de um pescador entregue à sua ocupação. Procurando-a e vendo-a sob aquela nova forma, seu dono perguntou-lhe:
- Bom pescador, aonde foi a donzela que vi agora mesmo, com os cabelos despenteados e pobremente vestida, de pé, junto deste lugar onde estás? Dize-me a verdade e tua sorte será boa e nenhum peixe morderá hoje a isca e fugirá.
     A jovem percebeu que sua prece fora atendida e regozijou-se, intimamente ao ver-se interrogada a respeito de si mesma.
- Perdoa-me estrangeiro - respondeu -, mas estava tão ocupado com meu caniço e minha linha que nada vi. Possa eu contudo jamais pescar outro peixe se acredito que esteve por aqui, ainda há pouco, alguma mulher ou outra pessoa qualquer.
          O homem iludiu-se e continuou seu caminho, pensando que sua escrava fugira. Ela, então, reassumiu sua verdadeira forma. Seu pai ficou satisfeito por vê-la ainda consigo, juntamente com o dinheiro resultante de sua venda, e tratou de vendê-la outra vez. A jovem, contudo, graças a Netuno, transformou-se tantas vezes quanto as que fora vendida, ora em um cavalo, ora em uma ave, ora em um boi, ora em um cervo. Assim livrava-se dos compradores e voltava para a casa. Por esse meio, o faminto pai conseguia alimento, mas não o suficiente para suas necessidades, e, afinal, a fome o obrigou a devorar seus próprios membros e procurou destruir o corpo para alimentar esse mesmo corpo, até a morte o libertou da vingança de Ceres.


3- Controle sob os animais


          As ninfas podem controlar os animais, submetendo-os assim a sua vontade, os usando tanto para proteger e atacar como para servirem de mensageiros, como nesse "conto" (por falta de uma palavra melhor) a seguir; Vendo um dia um carvalho prestes a cair, Reco ordenou aos seus servos que o escorassem. A ninfa que estava na iminência de morrer com a árvore, apareceu a Reco, exprimindo sua gratidão por ele ter lhe salvo a vida e pedindo-lhe para lhe dizer que recompensa desejava. Ousadamente, Reco pediu seu amor, a ninfa curvou-se ao seu desejo. Ao mesmo tempo, aconselhou-a a ser fiel e lhe disse que lhe enviaria uma abelha como mensageira sempre que o admitisse em sua companhia. Certa vez, a abelha foi procurar Reco quando este estava jogando dados e, descuidadamente, ele afugentou o inseto. A ninfa se irritou tanto que nunca mais permitiu que ele a visse.
          Como disse no outro post, elas também podem proteger e cuidar dos animais que estão ao seu redor, como o seu bichinho de estimação. Também, podem tornar aquele animalzinho pestinha, mais comportado. E, podem ainda atiçar toda a bicharada em cima de alguém que tente machucá-las ou que, de alguma forma, viole sua privacidade. Vish, lembrei daquele filme "Floresta Dos Condenados" em que as ninfas atraíram um cara para o lago e devoraram o infeliz.  :/


4 - Prever o futuro



      As ninfas podem prever o futuro e, inclusive, sentir quando alguém está prestes a morrer. Por isso, se quiser saber alguma coisa a respeito do seu futuro, pode perguntar a elas, não quer dizer que elas vão responder, mas... Não custa tentar. Elas também podem induzir sonhos proféticos ou visões.


5- Trabalham a energia



      Ninfas são ótimas em reciclar energias, convertendo algo ruim em bom. Por isso, mesmo, elas são ótima companhia para quem sofre de depressão ou tem o humor bem instável, no entanto, vale ressaltar, que no momento de atraí-las, ou seja, de contatá-las pela primeira vez, antes de ganhar sua confiança, seria prudente que buscasse o equilíbrio emocional/espiritual para evitar atrair as bacantes e só arrumar dor de cabeça. Outra coisa, a forma mais comum que as ninfas encontram de nos acalmar - pelo menos no meu caso, em particular - é nos deixar "paralisados" até nos acalmarmos, mais ou menos assim, você sente uma vontade irresistível de parar o quer que esteja fazendo e simplesmente ficar parado, sem se mexer, nem falar, nem pensar. É como se você, de repente, virasse um manequim. Algum tempo assim e você logo percebe a diferença, sentindo-se mais leve e calmo. É como uma meditação forçada, e sempre que me encontro astralmente com as ninfas, ficamos algum tempo, de cabeça baixa, meditando. Não é muito diferente do que acontece em alguns Centros Espíritas - embora, eu confesse que, no início, achava isso entediante -. Outra forma é ir até o jardim. Relaxar e ficar quieto, apenas sentindo as energias da natureza, se conectando a elas. Nesse momento, as ninfas aproveitam para reciclar sua energia, deixando você tranquilo.


6- Domínio sob as emoções humanas



        As ninfas podem facilmente controlar as emoções humanas, deixando um pessoa antes triste, feliz, ou uma pessoa feliz, triste. Também podem levar à loucura ou ao mais sublime êxtase. Mas calma. Depende da ninfa, da pessoa e das circunstâncias. Quando ninfas querem chamar a atenção de alguém que as está ignorando ou com preguiça de ir até elas, elas podem chamar o nome da pessoa até ela criar coragem e ir falar com elas. E ignorar não adianta nada, porque as vozes vão ficando cada vez mais intensas e se aproximando cada vez mais... Eu sei o quanto sofri, especialmente depois de ver aquele filme infeliz (Floresta dos condenados), mas hoje, se ouço uma voz feminina me chamando, eu respondo:
- Bem vinda, irmã.
       Como eu disse num post que nem lembro mais o nome, a voz de uma ninfa é sedutora (lembra da voz da dubladora da elfa Arween? Mais ou menos assim) e pode causar tanto paixão quanto desespero, depende da pessoa, do quanto ela resistir ao chamado da ninfa, mas novamente não é nada com que se preocupar, só Ninfas más prejudicam os outros. Ninfas boas tem consciência de que perturbar os outros não é legal e não o fazem, mas se alguma vez se sentir incomodado por uma ninfa, fale com ela e explique que não se sente à vontade com o jeito que ela está agindo. Se ela te ignorar, se reporte a deusa Ártemis, a rainha das ninfas (segundo alguns textos que encontrei na web).


Ninfas de seios tão fartos e majestosos,
Criaturas angelicais, porém sombrias.
Sedutoras musas que governam a Floresta Encantada, deixa-nos vivos.
Levem contigo esse olhar tão áspero e formoso, essa anca sedutora e enfadonha.
Levem também os lábios adocicados e carnudos e o corpo tão deslumbrante e ereto.
Deixem o meu ósculo, a minha sede e o meu querer.
Deixem-nos a agonia, a aflição; contudo levem essas mãos delgadas e cáusticas.
Que o sangue deste homem possa ser-te a seiva.
Oh, salve. Salve a deusa ninfa sobre este sol.

- Ninfas, Ronyvaldo Barro Dos Santos.



7- Possessão



       Nesse caso, não seria algo maligno e nem sei se a palavra correta para isso seria mesmo "possessão", mas, por falta de uma outra palavra melhor, usarei essa mesma. Ok? Então, nesse caso, um humano por livre e espontânea vontade, permitiria que uma ninfa habitasse em seu corpo, ou seja, seria como uma leve possessão parcial. O humano sentiria a ninfa dentro de seu corpo, ouviria sua voz em sua cabeça e sentiria alguns efeitos sob ele como a disposição para realizar trabalhos domésticos, conforto em momentos difíceis, inspiração, proteção e segurança. Também poderia entrar em conflito com a ninfa, já que quando o humano se sentisse triste a ninfa poderia se sentir feliz e quando a ninfa se sentisse triste, isso poderia aborrecer o humano, simplesmente porque quando uma ninfa fica triste é pra valer. Imagine um ser que está sempre feliz, faça chuva ou sol... Quando alguém desmorona é porque o lance é sério. E como animar uma ninfa triste? Bem, eu costumo encher minha ninfa guardiã de elogios (elogio tanto ela que acho que ela já é vaidosa só por isso) e também a faço rir com minhas piadas "sem graça". Acho que o mais legal numa ninfa é isso: Elas fazem festa com pouco, valorizam muito um sorriso ou um elogio sincero, e no mundo em que vivemos, são poucas pessoas que valorizam estes pequenos "grandes" feitos.
               Outra vantagem de ter uma ninfa em seu corpo é que se você se machucar, ela divide a dor com você só para te proteger. Fofo não?


8- Levitação


      Sim, ninfas podem voar e, assim como as fadas, adoram dançar nos ares.


9- Telepatia


     Ouvir os pensamentos de um mortal, qualquer elemental consegue, e as ninfas também.


10 - Força sobre-humana


 Quem imagina que as ninfas são frágeis e ingênuas, se enganam. Elas são muito fortes, podendo derrubar paredes e nocautear muitos grandalhões por aí. Eu que nunca compraria briga com uma delas.

11 - Olhos de gato


    Como se não bastasse todos os dez poderes citados acima, as ninfas ainda enxergam no escuro e mesmo através das paredes (assim como os elfos). E aí quer brincar de esconde-esconde com elas?©


    Bem, estes são todos os poderes que me lembro, mas se eu lembrar de mais algum, atualizo o post.
        Quem quiser saber um pouco mas sobre mitologia, eu recomendo "O Livro De Ouro Da Mitologia - Histórias de Deuses e Heróis", de Thomas Bulfinch, da editora Ediouro.

sábado, 31 de outubro de 2015

As ninfas & os animais

          Da mesma forma que as fadas, as ninfas são muito ligadas aos animais, bem, talvez, até mais que estas, pois enquanto as fadas, muitas vezes convertem-se em animais (quer seja por uma maldição ou por uma necessidade de camuflagem ou etc), as ninfas têm o poder de controlá-los, abrandando os animais selvagens, tornando-os mansos e dóceis, e também, podem, da mesma forma, despertar uma fúria sem igual neles, fazendo-os atacar seus inimigos ou qualquer um que tente lhes fazer mal.
           São muitos os poderes das ninfas e mal nos damos conta disso, já, que, quando olhamos para elas, temos a impressão de que são criaturas frágeis e indefesas, que despertam em nós, o instinto de protegê-las, de aninhá-las em nossos braços como crianças pequenas e afagar seus cabelos sedosos, mas as ninfas sabem se defender muito bem, jamais pense que não. Falaremos de seus poderes em outra ocasião, por hora, nos concentremos no tema central deste post que aborda a relação das ninfas com os animais.
          Ninfas gostam muito de animais, mas é verdade que se zangam quando um cachorro decide fazer xixi no tronco de sua árvore, e pior, um humano. Tá, agora, você pode dizer que eu fiquei maluca, que ninguém mais faz isso, hoje, em dia, mas tem uns filhotes de elfos (nem elfo faz isso, fala sério!) que passam aqui na minha calçada e insistem em urinar na pobre da árvore que tem aqui na calçada. Tô quase pendurando uma plaquinha, escrita: “Por favor, urine em outro lugar, essa velha ninfa agradece”. O único jeito de evitar que esses ogros sem noção façam isso é cortando todos os galhos inferiores, de forma que se o infeliz abaixar as calças todo mundo vê as coisas nojentas dele.... Eca! Já falei para essa ninfa deixar de ser boazinha e amaldiçoar eles.
        Agora, voltando ao assunto, é sério mesmo. Ninfas não gostam de ser perturbadas, nem mesmo por certos animais como cães e coelhos. Aí, você me pergunta o que um bichinho fofo e indefeso como um coelhinho pode fazer? Ah, nada demais! Só estragar os arbustos e as flores, devorando tudo o que encontra pela frente. Quando eu tinha um coelho (que descanse em paz na terra dos coelhinhos fofinhos), ficava preocupada tanto com ele que poderia comer alguma planta que pudesse ser tóxica para seu organismo, quanto com as ninfas que poderiam não gostar de serem mordidas por uma bola de pelos. Apesar disso, ele era muito querido pelas ninfas e quando ele foi estraçalhado (nunca consigo escrever isso sem terminar chorando) por uma cadela filhote sem coração, Gaion veio me avisar, muito aborrecida, num sonho, pouco antes de eu acordar. Desde então, eu tenho muito medo de ter um animal e ele morrer, não só temo pela vida dos meus animais, mas por outros também. Fico maluca quando vejo filhotes de gatos desprotegidos nas ruas, também, sinto que se eu tiver um bichinho, um dia, vou super protegê-lo, trancando-o a sete chaves para que nada nem ninguém chegue perto dele.
     Notei que os animais percebem a presença da minha ninfa guardiã quando ela está por perto, e me estranham, se mostrando bem hostis. O cachorro do meu irmão é um exemplo. Tem vezes que ele é indiferente a mim, e tem vezes que ele late para mim sem eu nem olhar para ele. Isso acontece, quase sempre, quando Gaion está por perto. Meu coelhinho preferia sempre ficar perto dos meus irmãos que de mim, sendo que a última vez que ele me deixou brincar com ele, foi um dia antes de ele terminar como terminou.
         Se tem animais e ainda assim quer ter uma boa relação com as ninfas, tente, se possível, manter seus bichos longe das plantas. Pode usar cercas para isso. Mas se não for possível, converse com a ninfa e explique a ela que o animal, diferente dos humanos é irracional (nem sempre elas tem essa consciência porque, muitas vezes, em outros reinos, os animais possuem uma consciência superior, podendo, inclusive, falar). Ninfas, diferentes de fadas, gostam de gatos e quando eles se deleitam com a Erva-de-gato, elas observam, encantadas.
Algumas ninfas podem proteger seus animais de estimação e até torná-los mais mansos. Basta você acender um incenso de cedro, coletar com carinho uma folha da árvore ou planta, passar pela fumaça do incenso enquanto diz:

“Querida ninfa, peço a você que proteja meu animalzinho, que nada nem ninguém lhe cause mal e que ele seja sempre um guardião, fiel e leal”.

Pode criar suas próprias palavras, contanto que fale de coração, pois a ninfa só atenderá seu pedido se sentir que é sincero. Coloque a folha na tigela de água ou leite de seu bichinho, se preferir, pode colar no fundo, com fita isolante transparente. Assim que o animal tomar essa água, ele estará protegido. A folha você pode enterrar depois.



       Ninfas adoram pássaros e ouvi-los cantar as encantam muitíssimo. Também gostam de jabutis e tartarugas, borboletas, mariposas e libélulas e abelhas e joaninhas, beija-flor, esquilos e outros bichos que adoram se refugiar em árvores. Inclusive, sabia que ninfas podem encantar pequenos insetos como joaninhas e borboletas para acompanharem um humano? Verdade. Vamos dizer que tanto para espionar como para acompanhar ou proteger. Por isso, se tiver sendo seguido por inseto, desconfie... Ou é uma ninfa ou uma fada. Deixe um pouco de mel ou leite num cantinho ou na janela ou no seu altar como uma oferenda, pois além de alegrar o elemental, vai ser como um cartão de boas-vindas.
E não só as fadas quem gostam de miniaturas. Portanto se alguma vez considerou uma boa ideia fazer um jardim em miniatura para essas donzelas, vá em frente! Pode colocar mobílias (de bonecas) e peças de jogos de chá, que elas adoram!
         Sempre quando for deixar oferendas para elas, tente surpreender com um detalhe delicado como uma fita colorida, um doce diferente, um saquinho fofo, etc. Elas, com certeza, vão ficar muito encantadas, e principalmente, se você for garoto, porque garotos não tem costume de ter apreço a detalhes. Outra ideia fofa seria fazer um jabuti ou um pombo levar um pequeno pergaminho com uma mensagem para elas, mas como isso é meio difícil, melhor tentar algo mais simples, como pendurar o pergaminho num galho da árvore ou uma fita colorida com o seu desejo resumido numa só palavra. Por que não aproveita que é Halloween e pendura uma maçã num galho sem esquecer de fazer um desejo que deve estar escrito na fita, resumido numa só palavra (como por exemplo, amor, dinheiro, amizade ou sorte, etc). Também pode confeccionar uma guirlanda com flores silvestres e pendurá-la na árvore, agradecendo as ninfas por fazerem parte de sua vida, ou convidando-as fazerem... Pode até parar diante da árvore ou planta, fechar os olhos e fazer uma visualização simples, agradecendo as ninfas. O importante é não se esquecer delas.©

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Template by:

Free Blog Templates